Após a manhã no Partenon a exploração com muita história e comida boa continua…

Descemos do Partenon e fomos em direção ao Odeão de Herodes Ático, um anfiteatro construído no século II AEC em homenagem a esposa do seu construtor.

Estava acontecendo um festival cultural e havia uns artistas ensaiando no momento que passamos pela parte de trás onde é possível ver os assentos e a frente do palco. À noite nós voltamos para ver como estava o movimento durante o festival.

ainda acontecem shows nesse teatro

Continuando a descida da ruela chegamos num anfiteatro ainda mais antigo, Teatro de Dionísio. Sendo mais específica sobre, é o teatro mais antigo do mundo, foi construído no século V AEC e durante a época clássica grega apresentou peças ilustres para até 17 mil pessoas e contava com locais de honra para pessoas importantes da sociedade, uma área VIP. Mais abaixo próximo à saída do sítio nós podemos observar algumas esculturas que eram mantidas para exposição mesmo, e mais uma vez me deparo com peludos fofos: gatinhos! Tem bichinhos na cidade para todos os gostos!

 

Sentada onde figuras importantes sentavam

Já era hora de comer alguma coisa e claro que queríamos um Gyro. Andando até a parte mais central novamente e fomos num local que havia sido bem recomendado. Sem brincadeira não tinha comida melhor até esse momento e para melhorar ainda vinha com batata frita! Custou €4,60 para dois.

não são só pra mim!

De lá fomos ao museu da Acrópole (a entrada do museu não esta incluída no tíquete que nós compramos) a entrada a parte custa € 5,00 e vale cada centavo. O museu foi construído em cima de um dos muitos sítios arqueológicos da cidade e o piso é de vidro, nos permitindo ver as ruínas.

Não é permitido entrar com mochila, eles fornecem um guarda volumes próximo à entrada e também não podemos tirar fotos no interior, há banheiros então aproveite e utilize-os. Havia algumas maquetes e alguns objetos na parte externa, bem interessantes. Também há um café chiquérrimo com vista para Acrópole, estava bem cheio.

maquete feita de Legos da Acrópole

Continuamos nossa jornada até a Rua Aiolou onde fica a Biblioteca de Adriano, o imperador romano deixou sua marca em Atenas, criando várias obras em seu nome.

 

Na entrada temos os arcos no estilo coríntio, na maioria dos sítios você retira um panfleto no guichê onde você marca ou compra seu tíquete. Havia na época de sua construção cem colunas e a biblioteca foi construída para abrigar a coleção de livro do imperador, algum tempo depois virou igreja. As escavações começaram no século 19.

detalhe da parte de cima da coluna

Se você reparar no mapa da cidade verá que nós demos voltas rsrs, na verdade a gente até fez um roteiro, mas cada esquina é um templo ou uma coisa bacana para ver que ficamos mais livres.

Alecrim em Atenas é mato rsrs

Voltamos para a Plaka, pois já era hora do lanche! Fomos experimentar um doce típico num local que nos recomendaram o Lukumades, o doce chama locomides, é um tipo de bolinho de chuva mais gostoso, feito na hora e frito, vem como coberturas diversas e nos pedimos com sorvete de baunilha e castanhas.

locomides: delícia café: eca

Que delícia! Nós tomamos também o café grego, que em minha opinião de amante de café não é bom hahahaha, sério só tem pó! Até me arrepiei! O doce custou € 4,90 e o café € 1,30. A Lukumades fica na Rua Eolou 21 esquina com Eirinis, e vale a visita.

Arco de Adriano

Continuamos nosso roteiro até Arco de Adriano que fica no Templo de Zeus, quando chegamos à cidade vimos o portão todo iluminado e fiquei curiosa para chegar até lá. Adriano terminou a construção do Templo de Zeus e conforme especulação dos arqueólogos a população construiu o arco como forma de agradecimento ao imperador. Há inscrições dizendo que Atenas era a cidade de Téseu e na frente do arco esta escrito que a cidade é de Adriano.

parte da frente do templo

O Templo de Zeus foi o maior templo de sua época e possuía uma estatua enorme do deus. Podemos ver por suas colunas que o local era realmente enorme.

Parte lateral

De lá fomos comer porque sim! Entramos num restaurante que pesquisamos ter a melhor salada grega pelo preço mais justo, e realmente era verdade. Eu não gosto de pepino, meu marido não gosta também, mas nós comemos tudo! Estava uma delícia a mistura da azeitona (melhor do mundo) com o queijo feta (melhor do mundo), azeite, tomate e o pãozinho morno estava sensacional. O Lugar se chama To Kati Allo e fica na rua atrás do museu da Acrópole e foi € 4,60, muito barato.

Melhor salada de Atenas!

Como andar é para os fortes decidimos ir ver o por do sol do Areópagos, é uma formação rochosa em frente a colina da Acrópole onde dizem que Paulo (bíblia cristã) fez seu famoso discurso sobre a nova fé. De lá vimos à troca da guarda, o pôr do sol e a Acrópole toda iluminada.

troca da guarda na Acrópole

muitas pessoas vão ver o pôr de sol

Reserve um fim de tarde, chegue antes de o sol começar a descer e tente achar um local que não dê para os demais taparem sua visão, fica bem cheio. Vale muito a pena!

Acrópole é linda de qualquer jeito!

Descemos e passamos para ver o Odeão e como acontecia o festival de música estava lotado!

Chega de andar e fomos para casa!

Já fez tanta coisa num dia que nem sabe como? Me conta aqui nos comentários.

Até a próxima!